POLÍTICA - Temer grava vídeo para defender reformas e equilíbrio dos poderes

11/06/2017🌐Jorge Gondim

Vídeo destinado às redes sociais foi gravado nesta segunda-feira no Palácio da Alvorada. É o primeiro pronunciamento do presidente após julgamento em que foi absolvido no TSE.



Por: Jorge Gondim

presidente Michel Temer gravou nesta segunda-feira (12) um vídeo a ser distribuído nas redes sociais para defender o equilíbrio entre os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário e pregar a importância da aprovação das reformas trabalhista e da Previdência.
O vídeo foi gravado na tarde desta segunda no Palácio da Alvorada. Será o primeiro pronunciamento de Temer após o julgamento da última sexta-feira (9) no qual o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou o pedido de cassação da chapa formada por ele e pela ex-presidente Dilma Rousseff na eleição de 2014.
A mensagem de Temer sobre o equilíbrio dos poderes é motivada pela divulgação no fim de semana, pela revista “Veja”, de uma suposta investigação da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) sobre a vida do ministro relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin.
O ministro autorizou a abertura de inquérito para investigar o presidente com base nas delações dos donos e executivos da empresa JBS.
Por meio de nota divulgada na sexta, Temer negou que a Abin tenha feito qualquer investigação sobre a vida do relator da Lava Jato. Mas a avaliação do Planalto é que isso não foi suficiente para apaziguar os ânimos com o Judiciário.
A reportagem provocou reações da presidente do Supremo, Cármen Lúcia, e do presidente do TSE, Gilmar Mendes. Nesta segunda, Cármen Lúcia informou que "não há o que questionar" em relação à palavra do presidente.

Reformas

No vídeo, Temer aproveita para retomar a defesa das reformas nas leis trabalhistas e previdenciária. Pelo calendário do governo, ambas já deveriam ter avançado mais no Congresso, mas sofreram atraso devido à crise política.
Com o desfecho favorável no TSE, Temer tenta retomar o calendário das reformas antes do possível oferecimento de denúncia contra ele pela Procuradoria-Geral da República (PGR). A partir da apresentação da denúncia, Temer pode ser transformado em réu pelo STF. Mas isso exige autorização da Câmara. Por isso, o governo busca garantir o apoio do PSDB no esforço de manter a base unida para assegurar que essa autorização não seja aprovada.
A sigla é uma das principais aliadas do governo. Mas, com a possibilidade de Temer ser denunciado, uma parcela do PSDB passou a defender que o partido deixe o governo. A decisão do partido deve ser anunciada nesta segunda-feira, após reunião da executiva do PSDB.
Após gravar o vídeo, Temer recebeu o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ). Segundo o blog de Andréia Sadi, os dois se reuniram para discutir a situação do PSDB. A avaliação é de que a reunião do partido não levará à ruptura dos tucanos com o governo.

  • PORTAL JORGE GONDIM
  • Postar um comentário

    PORTAL JORGE GONDIM/Comentários/Joice Hasselmann

    BLOGS PARCEIROS

    Arquivo do blog